EPA Eleva o Status da Investigação de Alta Resolução


Como nós, da ECD, já dissemos em vários comentários, postagens, conversas, etc, como aqui
ou aqui , ou lá atrás em 2011 , a investigação é a fase mais importante do processo de gerenciamento de uma área contaminada.
A EPA sempre reconheceu isso, porém, agora ela sistematiza, chamando a investigação de alta resolução (High Resolution Site Characterization - HRSC) de "estado-da-ciência", pois enfatiza os detalhes das heterogeniedades, reduz as incertezas do modelo conceitual, é aplicável a qualquer site e é considerada "Best Manage Practice".
O site em que a EPA fala sobre a HRSC é obrigatório para quem trabalha no setor de áreas contaminadas.
Vale lembrar que a ECD é pioneira no Brasil nesse tipo de técnica.
Ano passado, na apresentação que fizemos no VIII Seminário Internacional de Remediação e Revitalização de Áreas Contaminadas, tratamos desse assunto, e continuamos a defender essa bandeira sempre que temos a oportunidade, afinal, mesmo a Remediação sendo a "menina dos olhos" no mercado brasileiro, hoje existe o consenso de que a coleta de dados, ou seja a investigação, é a etapa que vai determinar o sucesso da Remediação.
Indo mais a fundo, a boa investigação significa um trabalho que consiga determinar adequadamente as heterogeneidades do meio. Se as heterogeneidades ocorrem em escala de centímetros, certamente a investigação deve ter, no mínimo, essa resolução.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aula Prática no Curso de Remediação de Áreas Contaminadas do SENAC

ECD no Curso de Investigação de Áreas Contaminadas da AESAS e SENAC