Newsletter ECD #013 - 31/08/2020

Olá, pessoal. Segue abaixo a Newsletter #013, publicada semana passada, dia 31/08/2020. Quem quiser recebê-la semanalmente no seu e-mail é só se inscrever no link abaixo (é bem rápido, prometo). Obrigado pela leitura

https://forms.gle/bQLz561Y2kqUfnhdA

Marcos Tanaka Riyis

https://linktr.ee/ecdtraining


Olá a tod@s.


Muito obrigado por se inscreverem na nossa newsletter semanal. Essa já é a #013.

Se quiserem passar para os amigos, o link para preenchimento do formulário de inscrição é: https://forms.gle/bQLz561Y2kqUfnhdA. As Newsletters anteriores estão no site da ECD www.ecdambiental.com.br caso alguém queira lê-las. 

Na semana que passou, aconteceram novamente algumas coisas muito legais aqui conosco. Uma delas é que confirmamos a 3ª Live do Canal da ECD Training, desta vez com meu amigo Paulo Negrão, CEO da Clean e que dispensa apresentações. Vai ser uma conversa muito legal, com certeza. Outra é o Podcast publicado na quinta-feira, com a minha amiga Cris Maluf, uma das profissionais mais dedicadas e multifacetadas do GAC, foi legal demais ter feito essa entrevista. Minhas aulas para o programa de Mestrado e Doutorado da FEB/UNESP vão começar em setembro e a procura foi muito grande, o que mostra que tem bastante gente interessada em GAC e no que nós temos a dizer, e isso é muito gratificante. Fui também procurado por duas pessoas, uma de um responsável legal, outra de um órgão ambiental, pedindo que eu os ajudasse a construir as exigências que eles fariam para os responsáveis técnicos, outro indicativo que estamos no caminho certo fazendo essa divulgação científica sobre GAC. Nessa próxima sexta-feira, dia 04/09, participarei, com muito prazer, da defesa do belo TCC da Tatiana Sitolini. Semana que vem conto para vocês como foi.

Decidi também começar a tentar obter alguma forma de financiamento que me ajude a manter esses canais gratuitos funcionando e contribuindo com todo o mercado de GAC. De início pensei em tentar obter algum patrocínio e/ou algum tipo de financiamento coletivo, mas não tenho nenhuma ideia definitiva ainda, estou colhendo sugestões. Se alguém tiver alguma, será muito bem-vinda.


Outras coisas muito legais são os nossos novos números: Temos 440 inscritos no Canal do Youtube, o que eu acho muito legal. Temos mais de 1500 plays dos podcasts no Youtube e mais de 2300 no Spotify+Site, chegando, portanto, em 4000 plays nos nossos Podcasts!!!!! Aqui na Newsletter temos 150 assinantes agora, que provavelmente espalham as nossas mensagens para os amigos, o que agradeço muito. Aliás, nessa semana entraram novos amigos e amigas. Um salve para eles: Vitor, Natália, Raphael, Juliana, Jamile e Lucas. Bem-Vindos!!!!

Hoje vou convidá-los a uma reflexão interessante, que tangencia o GAC, mas não é eminentemente técnica. Estou lendo bastante coisa sobre Economia e Meio Ambiente nos últimos meses e me deparei com o livro Colapso de Jared Diamond, publicado em 2005, que eu já conhecia, mas não tinha lido (recomendo a resenha aqui: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-753X2006000200010 ). 
O livro fala de casos que são conhecidos como exemplos clássicos da insensatez humana com relação aos seus recursos naturais (Ilha de Páscoa, por exemplo) e examina sociedades contemporâneas que podem estar trilhando os seus próprios caminhos para o colapso. Uma dessas sociedades é o estado de Montana, nos EUA. Ele examina casos que são considerados, por nós, como áreas contaminadas (ele chama de "depósitos de lixo tóxico") decorrentes de atividades de mineração desde o século XIX. São problemas graves e com custos muito elevados de remediação, mitigação e mesmo de prevenção, e as Responsáveis Legais são pequenas, decretam falência e os proprietários escondem seus bens particulares, ou são gigantes e negam a responsabilidade e tentam minimizar os custos, muitas vezes se apoiando na "técnica" (com a ajuda de Consultores renomados). Em ambos os casos, a área continua contaminada, ameaçando a vida das pessoas, e aí, o poder público (ou seja, toda a sociedade) paga pela remediação por meio do Superfund.
"A ASARCO [American Smelting and Refining Company, uma gigantesca empresa de mineração e refino] não pode ser culpada [por não ter limpado uma mina particularmente tóxica que possuía]. Os negócios existem para darem lucro aos seus donos; é o modus operandi do capitalismo. Um corolário do processo de fazer dinheiro é não gastá-lo sem necessidade (...) Tal filosofia não se limita à indústria de mineração."
Ele continua dizendo que é cruel o fato de não haver um meio simples e barato de se fazer a remediação de minas antigas (notem a semelhança com nossas áreas industriais). Os primeiros mineradores agiram como agiram porque o governo quase nada exigia deles, e porque eram homens de negócio operando de acordo com os princípios descritos acima (mais uma vez idêntico à nossa situação, onde é comum dizermos que "a CETESB mandava enterrar os resíduos"). Até mesmo empresas ricas que estavam inclinadas a fazer a remediação tornaram-se relutantes ao perceberem que isso era quase impossível ou que o custo de tal remediação seria excessivo (alguém vê semelhança com o atual discurso?).
Aí vem a conclusão do autor: "Ao mesmo tempo que os donos não podem ou não querem pagar pela limpeza de suas minas, os contribuintes também não querem pagar bilhões com esses custos. Afinal, o problema existiu durante um longo tempo sem ser notado e longe de seus quintais, de modo que deve ser tolerável. A maioria dos contribuintes hesita em gastar dinheiro se não houver uma crise imediata; e não há contribuintes o suficiente que se queixem de 'rejeitos tóxicos' (sic) ou apoiem impostos mais altos. Neste sentido, o público americano é tão responsável por tal inação quanto os mineradores e o governo (grifo meu); nós, o público, temos a responsabilidade final pois não há como esperar um comportamento diferente das empresas de mineração: de outro modo, as empresas estariam operando como instituições beneficentes e violando suas responsabilidades com os acionistas."
Nas conclusões do livro, são vários casos, que ilustram como a nossa sociedade como um todo está caminhando para o colapso ambiental, da mesma forma que os polinésios e a Ilha de Páscoa, e Montana e suas áreas contaminadas são um exemplo disso. Seremos nós todos corresponsáveis pelas áreas contaminadas? Seremos nós que trabalhamos com isso ainda mais responsáveis ao corroborar os interesses econômicos que dizem "não ser necessário remediar porque não há risco iminente", e com isso estamos contribuindo para o colapso? Esse trechoespecífico (4 páginas) pode ser lido aqui: https://drive.google.com/file/d/1N3dxoP_HznYJLYOTnAPAE5jYKJVA0NNX/view?usp=sharing 
Dois textos complementares podem ser lidos em 


Vamos agora às principais notícias e dicas da semana:


1. Mais uma vez, infelizmente não teremos vídeo novo no Canal da ECD. Desculpem por isso; 

2. A terceira Live do Canal da ECD Training está confirmada para o dia 05/09. Reservem as agendas, teremos mais um convidado especial. Paulo Negrão é uma das personalidades mais importantes e famosas do mercado de Gerenciamento de Áreas Contaminadas. Engenheiro Civil e PhD em Geociências pela Unicamp, atualmente é CEO da Clean e docente em diversos cursos  relacionados com Áreas Contaminadas como o Princeton Groundwater e os cursos de Pós-Graduação do SENAC. Além disso, é o precursor de muitas tecnologias que hoje estão presentes das investigações e remediações do Brasil, sendo reconhecido no mundo todo pela inovação e criatividade, tendo inclusive visitado o lendário Love Canal. Como se não bastasse, sua principal ocupação atual é ser baixista da banda Intocáveis. Paulo tem muitas histórias para contar e uma visão privilegiada para o futuro do mercado de GAC. Não percam!!!!!  https://www.youtube.com/watch?v=HiX2zhXTgIE

3. Na quinta-feira passada, no 18º Episódio do nosso Podcast Áreas Contaminadas, falei com Cristina Deperon Maluf (Cris), Sócia-Diretora Técnica da Ambscience Engenharia. A Cristina é uma das profissionais mais dedicadas, competentes e multifacetadas do mercado de GAC no Brasil, sendo convidada por várias entidades e ministrar cursos nas suas áreas de maior expertise, que são: Investigação, Intrusão de Vapores e Avaliação Preliminar. Nesse episódio, ela fala de sua trajetória acadêmica e no GAC, de seu processo para se tornar uma das maiores especialistas em suas três áreas de maior domínio no GAC, da criação da própria empresa, da sua visão  ambientalista e dá uma aula muito interessante sobre Investigação (encontre a fonte secundária que detém mais de 90% da massa!!!!!), sobre Avaliação Preliminar (o que você deve procurar e onde) e sobre Vapor (intrusão, risco e screening), sendo um complemento interessante às falas do Julio Vilar e do Rafael Sato.

Site da Ambscience: https://ambscience.com/


4. Nessa quinta, dia 03/09, no Podcast Áreas Contaminadas, eu entrevisto três "Garotas Superpoderosas": Angélica, Camila e Sinésia. Elas foram alunas do curso de GAC e fizeram um trabalho de conclusão de curso maravilhoso, orientadas pelo nosso saudoso amigo Paulino Rodriguez. Além de uma conversa muito legal, onde elas contam como o trabalho foi feito, os resultados e as limitações, o episódio também é uma homenagem ao meu amigo Paulino

5. A Remtech Europa, esse ano, será online e com inscrições gratuitas para os ouvintes. A submissão de trabalhos era paga, mas já está encerrada. Quem quiser se inscrever para assistir (gratuitamente) é aqui: http://remtechexpo.com/index.php/en/visitors/visitors-subscription

6. A AESAS/SENAC retomaram sua agenda de cursos, só que online. O primeiro nessa modalidade é o curso de Planejamento e Execução de Investigação de Áreas Contaminadas. Com 24 horas de duração, 4 horas por dia. Tenho a honra de ser um dos docentes ao lado das feras: Rodrigo Cunha, Cristina Maluf, Julio Vilar e Atila Pessoa. Inscrições e informações adicionais: https://www.soldiambiental.com.br/so/63NGJ5SXQ#/main

7. Reportagem interessante sobre o impacto da poluição do ar na saúde. Vale a pena ler: https://www.oeco.org.br/reportagens/novo-alerta-sobre-impacto-da-poluicao-do-ar-na-saude-e-divulgado-mas-brasil-nao-escuta/

8. Como todos sabem, nesse final de semana faleceu o ator Chadwick Boseman. Dentre as várias falas dele que foram resgatadas, gostaria de destacara essa aqui para lembrar a todos que devemos sempre fazer aquilo que achamos certo, ainda que sob o risco de "perder o cliente": https://twitter.com/historiapreta/status/1299679621777108992?s=08 

9. Semana passada ocorreu o Dia da Sobrecarga da Terra. Saiba mais aqui: https://www.akatu.org.br/noticia/22-de-agosto-o-dia-da-sobrecarga-da-terra-2020/

10. Muito interessante esse site da Cascade, que incorpora vários Webinars. Vale a pena acompanhar os que passaram: https://www.cascade-env.com/resources/webinars/ 

11. Vi recentemente essa apresentação feita em junho/2020 sobre Biorremediação promovida pela FRTR. Para quem trabalha com essa técnica, vele muito a pena: https://clu-in.org/conf/tio/FRTRSpring20-2_060520/



Por hoje é isso. Aguardo os comentários, sugestões e críticas.


Se alguém não quiser mais receber as minhas mensagens, é só responder esse e-mail com o texto REMOVER


Mais uma vez obrigado pela atenção e até a semana que vem



Marcos Tanaka Riyis
ECD Ambiental

http://youtube.com/c/ecdtraining 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conferência AESAS - Parte 2: O Vapor

ECD no Curso de Investigação da AESAS/SENAC

Feliz 2019